O Bitcoin está chamando cada vez mais atenção, atraindo investidores e conquistando o mercado, mas você sabe o que é o Bitcoin? Vamos revisar aqui o propósito desta moeda e como ela foi criada para que você aprenda como usá-la e entenda tudo que ela pode te oferecer.

O que é Bitcoin?

O Bitcoin é uma moeda digital que permite realizar transações sem limites territoriais e quantitativos. Desta forma, ele não precisa de terceiros para funcionar, como bancos ou outras instituições financeiras para intermediar as transações. Por conta disso a moeda possui a característica descentralizada.

Criado em 2009, o Bitcoin foi a primeira criptomoeda do mundo, e desde então sua utilização não para de crescer.

A criptomoeda é criada por um processo computacional complexo chamado “mining” ou mineração. Todas as transações feitas utilizando o Bitcoin são registradas em um sistema global chamado Blockchain.

Essa mesma tecnologia de registro de transações também garante ao Bitcoin um sistema de segurança extremamente seguro.

Quem criou o Bitcoin?

Como dissemos antes, o Bitcoin surgiu em 2009, porém a identidade do seu criador ainda é desconhecida.

Um indivíduo conhecido como Satoshi Nakamoto publicou um artigo chamado “Bitcoin: a peer-to-peer electroctronic cash system (em português “Bitcoin: um sistema de dinheiro eletrônico de ponto a ponto”) em um grupo de discussão sobre moedas digitais.

Este artigo descrevia a moeda digital e explicava como a mesma seria operacionalizada.

Satoshi Nakamoto continua sendo uma figura misteriosa, não sabemos seu paradeiro, nem mesmo se Satoshi seria um único programador ou um grupo de programadores que utilizaram esse pseudônimo.

Por que e para que o Bitcoin foi criado?

O objetivo da moeda apresentada ao mundo como ideia em 2007 e minerada pela primeira vez em janeiro de 2009, quando foi lançado o primeiro código do software que baseava a criptomoeda, era ser uma moeda descentralizada, que eliminasse intermediários e facilitasse transações financeiras.

Assim, as transações poderiam ser mais rápidas, baratas e utilizadas em qualquer país, sem limitações.

A ideia era que, com todos esses atributos, ela fosse utilizada também no cotidiano, não apenas para transações internacionais ou anônimas, ou como um investimento.

Ou seja, seu objetivo quando foi criada era o de ser usada também para o pagamento de contas, e compra de produtos básicos, como um pão francês na padaria.

Enquanto a criptoeconomia ainda está se desenvolvendo, e estabelecimentos comerciais ainda estão se adaptando ao novo contexto e às possibilidades de aceitar essa forma de pagamento, instituições como o Alterbank procuram facilitar esse processo.

Desta forma, ajudamos você a realizar todas essas transações, de forma rápida e segura com nossos serviços. Permitimos assim que você invista, mas que realize o objetivo de usar Bitcoin no seu dia-a-dia.

Como usar Bitcoins?

Devido à grande valorização do Bitcoin desde a sua criação, o Bitcoin passou a ser visto como uma ótima opção de investimento com potencial de alto retorno.

Diversos usuários realizam atividades de investimento com estratégias de day trades, por exemplo, para multiplicar a criptomoeda.

Além disso, é possível transacionar o Bitcoin mandando a moeda para quem quiser, pagando taxas muito baixas, e menos imposto. Além disso, é possível garantir que sua transação será extremamente segura e transparente.

O envio de remessas ao exterior também tem sido muito utilizado por usuários. Com o Bitcoin é possível enviar remessas ao exterior sem burocracias, sem taxas e garantindo anonimato nesta operação.

Enquanto bancos tradicionais cobram taxas exorbitantes e podem demorar até 3 dias úteis para ser validar uma transação internacional, o Bitcoin possibilita que a transação seja realizada de forma instantânea.

Como comprar Bitcoins?

Você pode adquirir Bitcoin de três formas.

A primeira delas é minerar. Para isso é necessário ser proprietário de uma máquina que realize os testes computacionais que validam transações da criptomoeda e são recompensados com Bitcoins a cada bloco minerado. No entanto, esta atividade no Brasil é muito cara por conta do custo com eletricidade.

A segunda opção é realizar um cadastro em uma corretora ou exchange para trocar moedas como Real ou Dólar por Bitcoins. Este serviço também é fornecido pelo Alterbank, por exemplo.

A terceira opção seria as transações de peer-to-peer (P2P), também conhecido como ponta-a-ponta. Nesta modalidade, é possível negociar diretamente com uma pessoa e trocar seu dinheiro por Bitcoin.

Enquanto a transação em uma exchange possui mais segurança, na modalidade P2P não existe nenhuma garantia de que a pessoa enviará Bitcoins após receber o dinheiro, porém é uma alternativa anônima e pode ser mais barata.

Como guardar seu Bitcoin?

Você pode manter seu Bitcoin nas próprias casas de câmbio onde você adquiriu a moeda em primeiro lugar.

No entanto, a forma mais segura é guardar seus Bitcoins em uma carteira, as chamadas wallets. As carteiras permitem que você guarde, receba ou realize pagamentos em Bitcoin, são mais seguras e podem ser mantidas offline.

O Alterbank também oferece uma conta digital já conectada com uma wallet, permitindo que você compre, venda e armazene criptomoedas.

Vamos começar?

Agora que você já sabe o que é o Bitcoin e conhece todos os seus cenários de uso, vamos começar? Abra já sua conta do Alterbank!