Entramos em novembro e a coloração azul e discussões sobre conscientização de prevenção ao câncer de próstata tomam conta das redes sociais. Vale entender então porque esse é um assunto importante e porque a prevenção não pode ficar restrita às telas de celular.

Novembro Azul - conscientização e prevenção ao câncer de próstata.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima-se que sejam diagnosticados mais de 65.000 novos casos de câncer de próstata por ano (essa estimativa está considerando o triênio 2020-2022). Ainda nas estimativas, a mesma instituição prevê que um em cada nove homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a sua vida.

O INCA ainda destaca que o câncer de próstata é o segundo câncer mais comum entre homens no Brasil, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma.

Como qualquer diagnóstico oncológico, o câncer de próstata pode ser uma doença grave, mas com diagnóstico precoce e mecanismos de prevenção, sua taxa de mortalidade pode ser bem reduzida.

Diante deste panorama, o Alterbank vem engrossar o coro nos esforços de prevenção ao câncer de próstata com um mês inteiro dedicado a disseminação de informações úteis e prêmios que totalizam R$5.000 para incentivar mais ainda a propagação das informações.

Por que Novembro Azul?

A campanha Novembro Azul surgiu na Austrália no final da década de 1990 e início de 2000. Alguns amigos decidiram deixar o bigode crescer para atrair atenção para a saúde masculina – um assunto pouco comentado até então.

Com ações de conscientização do câncer de próstata e outras doenças acometidas pelos homens, o grupo arrecadava dinheiro para doarem às instituições de caridade.

No Brasil, as ações pioneiras sobre o assunto foram realizadas pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida e pela Sociedade Brasileira de Urologia.

Os objetivos da campanha brasileira são aumentar o movimento de conscientização e diminuir o preconceito ao exame de toque – principal exame para diagnóstico precoce.

Assim, dia 17 de novembro foi escolhido como o dia mundial de combate ao câncer de próstata.

Prevenção, conscientização e fatores de risco

O câncer de próstata é assintomático no início, e isso torna as ações de prevenção ainda mais importantes para um diagnóstico precoce e possibilitam melhor chance de tratamento.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca que a detecção precoce compreende duas diferentes estratégias: o diagnóstico precoce – em pessoas que apresentam sinais iniciais da doença; e o rastreamento – em pessoas que não apresentam nenhum sintoma e estão aparentemente saudáveis.

No geral, o Inca indica que homens conversem com seus médicos sobre a necessidade dos exames de rastreamento e estabelece as idades de 45/50 anos como idade ideal para as ações de prevenção.

A Sociedade Brasileira de Urologia destaca que o risco potencial de desenvolvimento de câncer de próstata aumenta quanto mais se vive. Ou seja, ele é considerado uma doença de indivíduos mais velho e idosos. No entanto, alguns grupos, como aqueles com parentes de primeiro grau que tiveram a doença, apresentam maior risco para o seu desenvolvimento.

No caso de diagnósticos oncológicos na família, o ideal é que se converse com seus médicos para definir a necessidade dos exames de PSA (antígeno prostático específico) e toque retal antes da marca dos 40/45 anos.

Além disso, outros cuidados para além de exames médicos são incentivados. A primeira delas é o cuidado com a alimentação, que deve evitar alimentos ultraprocessados, bebidas açucaradas e ser rico em frutas, legumes e verduras, podendo prevenir de três a quatro milhões de novos casos de câncer a cada ano no mundo.

Atividade físicas regulares também são indicadas, bem como evitar a ingestão excessiva de álcool e não fumar.

Considerando que no Alterbank, os clientes homens representam 84% de nossa base e apresentam idade média de 36 anos. O Alterbank programou um mês inteiro de promoção que une conscientização e prêmios que totalizam R$5.000 em Bitcoins! Conheça a promoção e participe!