Quem passou por 2019 com Bitcoin em seu portfólio teve motivos para comemorar, a moeda fechou o ano com valorização maior que 95% em reais. Mas o que podemos esperar em 2020?

Antes de discutirmos as tendências e projeções para o Bitcoin, precisamos entender o que é o halving, evento que ocorrerá este ano. Lembra que existem mineradores na Rede Bitcoin? Sempre que eles acertam os cálculos de mineração, eles são recompensados com bitcoins, e o halving, nada mais é, que um evento programado para ocorrer de 4 em 4 anos¹ que reduz pela metade os valores pagos a esses mineradores. Simples assim.

Agora que já sabemos do que se trata o halving e sabemos que ele ocorrerá esse ano, podemos conversar sobre as tendências para 2020.

A proximidade do halving, por si só, já vem afetando o preço da moeda desde o ano passado, contribuindo para a alta de seus preços e a tendência é que eles continuem a crescer, porém com certa volatilidade. Mas por quê? Pensa comigo, se os mineradores terão menos moedas para vender, e a demanda por elas se mantiver estável ou crescer, a tendência é que o Bitcoin se valorize. Lei da oferta e da procura, lembra dela ?

Outro motivo que pode ajudar na valorização do Bitcoin ainda este ano, se dá pela criação de inúmeras novas tecnologias para uso da moeda, como novos modelos de exchanges, startups de pagamentos e ainda a entrada de grandes players do mercado financeiro no mercado de criptomoedas, como a XP Investimentos, BTG, Ágora ou Órama no Brasil, por exemplo.

Em entrevista para a Bloomberg, no dia 03 de janeiro de 2020, o CEO da Nexo, Antoni Trenchev disse acreditar que o Bitcoin alcance a marca de 50 mil dólares durante 2020.

Ainda existe a possibilidade do amadurecimento do mercado financeiro em relação aos criptoativos, devido à possibilidade de desenvolvimento de novas operações de bolsas de negociação de contratos futuros em Bitcoin, como a Chicago Mercantile Exchange, a Bakkt e até a possível criação de uma ETF² em Bitcoin.

Podemos esperar também, por avanços no ambiente regulatório para criptomoedas, principalmente nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, a ideia de fornecer uma maior clareza em sua regulação pode facilitar o acesso a esses ativos por pessoas físicas e gestoras de carteiras buscando risco, mas com certo respaldo regulatório.

A partir de todos os tópicos aqui discutidos vemos que o mercado está bastante otimista para 2020, o que não é por si só uma garantia de sucesso, porém corrobora para as projeções do último ano que acreditavam numa valorização bastante alta do bitcoin. Além de uma valorização financeira da moeda, acredito que mais pessoas estarão aptas a conhecer e utilizar a moeda no dia a dia.

Legendas:
¹ O halving ocorre a cada 210 mil blocos minerados, o que em média demora 4 anos.
² Exhange Traded fund é um fundo de ações que tem lastro em algum índice da bolsa de valores.

Bruno Roland,

CSO @ Alterbank, fintech carioca, parceira da VISA no Brasil, que oferece conta digital sem mensalidade, permitindo utilizar tanto reais quanto criptomoedas em seu dia-a-dia.

Para mais textos sobre o mercado: https://medium.com/@rolandbruno

Neste mundo cheio de inovação e curiosidades, o Alterbank quer auxiliar você a aprender mais sobre as criptomoedas e a gerenciá-las. Para isso, criamos uma sequência de conteúdos criativos para você se atualizar, aprender, compartilhar e difundir o conhecimento da economia digital. 

Confira 6 curiosidades informativas sobre o Bitcoin e a Blockchain e atualize-se! 🙂

1) A moeda digital Bitcoin surgiu no ano de 2008 como uma resposta alternativa à crise financeira mundial e, também, com a ideia de substituir o dinheiro físico com flexibilidade, transparência e desburocratização nas transações.

2) O Bitcoin foi criado para realizar compras e fazer transações de forma segura, rápida e com privacidade. O mais interessante do Bitcoin de valor é que se tornou um investimento de alto risco, sendo considerado por muitos especialistas também uma reserva de valor, como o ouro.

3) A criptomoeda apareceu pela primeira vez em um artigo publicado pelo pseudônimo de Satoshi Nakamoto. O curioso é que até hoje ninguém sabe se é uma pessoa ou um grupo de pessoas. Nele, Satoshi Nakamoto descrevia exatamente como funcionava a moeda digital. Também foi neste momento que “o blockchain” surgiu e que, em síntese, nada mais é que um livro-razão digital que registra todas as operações de forma descentralizada entre os participantes.

4) O Bitcoin usa um código complexo, que não pode ser alterado e todas as transações que o envolvem são protegidas e criptografadas. Toda vez que é feita uma transação, um grupo de participantes, que são chamados de mineradores validam/gravam as operações no blockchain, garantindo assim a segurança deste processo.

5) E mais: é a partir do processo de mineração que são criados novos bitcoins. Quando os mineradores validam as operações, eles vão completando cada bloco do sistema, em uma cada de blocos imutáveis. Toda vez que se termina um bloco, os mineradores vencedores ganham uma fração de novos bitcoins como recompensa. Esta recompensa cai pela metade a cada 210 mil blocos (cerca de 4 em 4 anos), num processo conhecido como halving.

6) No artigo de Nakamoto, foi estipulado que haverá no máximo 21 milhões de bitcoins em circulação. A expectativa é que o halving ocorra a cada quatro anos, o que leva a conclusão de que novos Bitcoins deixem de ser minerado em 2140, mas o processo de validação de blocos continua a existir.

Quer fazer parte deste mundo da criptoeconomia? Peça já o seu convite Alterbank. No Alterbank você pode comprar, vender e armazenar seus bitcoins. Você pode converter seus bitcoins em reais de maneira fácil e rápida. Além disso, com o saldo em Reais na conta, o Alterbank permite a realização de pagamentos de contas gerais (boletos), realização de transferências via TED para outras instituições bancárias (em horário de funcionamento dos bancos), transações entre contas Alterbank 24h por dia, inclusive para parceiros, como a Bitpreço, uma das maiores casas de câmbio de criptomoedas do país, transações de bitcoins para outras carteiras (inclusive externas ao Alterbank) e o acesso a um cartão estiloso VISA.

Já fez o pedido do seu #Altercard? Faça já o seu cadastro e peça seu convite. Acesse: www.alterbank.com.br/beta

O futuro é agora. Alterbank é o presente.

Acompanhe nossas redes sociais e fique bem informado sobre nossas novidades e o mundo #cripto. Facebook alterbankbrasil, Instagram /alterbank Twitter @alterbankbrasil & LinkedIn

VAMOS JUNTOS?

Por. Redação Alterbank Brasil 2019 ® 19/12/2019

Agora você já pode comprar suas criptomoedas diretamente pelo aplicativo do Alterbank!

Em nosso aplicativo, você pode comprar criptos utilizando seu saldo em Reais, instantaneamente e com muita praticidade. Para isso, basta seguir o tutorial abaixo.

Pronto! Agora você já possui mais criptomoedas em sua carteira e seu saldo é atualizado automaticamente. Tudo rápido, simples e seguro 🙂

Uma parceria da Visa, por meio da Secretaria de Mobilidade e Transportes com a Prefeitura de São Paulo, começou a permitir o pagamento, com cartão de débito, crédito e pré-pago, em cerca de 200 ônibus de 12 linhas da cidade.

Por meio desta parceria também será possível usar Bitcoin para pagamentos no transporte público usando o #Altercard, o cartão da conta digital do Alterbank.

Depois da novidade no Rio, chegou a vez de São Paulo poder promover essa experiência para os usuários de transporte público. Os pagamentos com cartões da Visa na rede de ônibus funcionam por meio da tecnologia NFC (Contactless). Para isso basta aproximar o cartão do dispositivo que o pagamento é confirmado.

O projeto piloto implantado pela Secretaria de Transportes Metropolitanos, STM, não envolve a adoção de Bitcoin diretamente, mas com a Alterbank você pode ter essa experiência por que com o nosso cartão você pode converter Bitcoins em Reais instantaneamente. 😉

Já fez o pedido do seu #Altercard? Faça já o seu cadastro e peça seu convite. Acesse: www.alterbank.com.br/beta

O futuro é agora. Alterbank é o presente.

Acompanhe nossas redes sociais e fique bem informado sobre nossas novidades e o mundo #cripto. Facebook alterbankbrasil, Instagram /alterbank Twitter @alterbankbrasil

Por. Redação Alterbank Brasil 2019 ® 17/09/2019

Clientes #Alterbank estão tendo uma boa experiência no dia a dia. Confira:

https://twitter.com/otaviorar/status/1158800341128925185

Clientes Alterbank já podem utilizar o seu cartão no metrô do Rio de Janeiro.

No Rio de Janeiro, nossos clientes já podem utilizar o #Altercard para pagamento no transporte público, como metrô. A utilização do cartão é bem simples, baseada na tecnologia contactless. Basta encostar nosso cartão bandeira Visa, via NFC, e ter operação 100% completada sem taxas adicionais para conversão.

Leia Mais