Quando falamos sobre bitcoins e criptomoedas não podemos deixar de falar sobre blockchain. Afinal, o que é blockchain e como funciona a tecnologia por trás das transações com bitcoins?

Aprenda tudo sobre blockchain e entenda como funciona a tecnologia por trás das transações com bitcoin

Vamos passar por esses tópicos e também apresentar como essa tecnologia garante segurança em suas transações e todo o seu potencial para outras áreas do conhecimento.

O que é Blockchain?

Em tradução literal, blockchain é uma corrente de blocos que viabiliza as transações com Bitcoins. O Bitcoin é uma moeda digital e para operacionaliza-la foi necessário desenvolver uma tecnologia específica que pudesse armazenar as informações acerca da moeda, que registrasse suas transações e que pudesse mantê-las seguras dentro desse espaço virtual.

Algumas pessoas fazem uma analogia da blockchain a um livro contábil da criptomoeda que garante que todos os suas transações sejam registradas em um campo específico. Muito embora a tecnologia tenha ficado conhecida por conta da sua importância para a operação de Bitcoins, ela não é exclusivamente associada a criptomoeda. Mas vamos falar mais sobre isso daqui a pouco.

Como funciona o Blockchain?

A tradução literal da palavra consegue nos dar mais ou menos uma ideia de sua operação. Blockchain é uma palavra inglesa que significa bloco (block) em cadeia (chain). Os blocos armazenam informações de transações de bitcoins e são reunidos a outros blocos sequenciados que formam uma cadeia de dados criptografados.

A operação dessa forma garante uma maior segurança para as transações. Isso ocorre porque para analisar todas as informações é necessário analisar a cadeia inteiras.

As ligações entre os blocos são formadas por códigos, ou como é chamado na criptoeconomia, um hash.

Mas como essas transações são efetuadas? Elas só ocorrem por conta do trabalho de um profissional para montar cadeias de blocos. Essas pessoas são conhecidas como mineradores.

Usando computadores extremamente robustos e complexos, os mineradores precisam reunir transações que estão sendo realizadas na rede, mas que ainda não foram posicionadas em um bloco. Ou seja, seu trabalho consiste em encontrar e calcular o código, ou o hash, para formar a ligação entre os blocos. A partir do momento que o hash é localizado e autenticado, essa cadeia de blocos torna-se uma moeda. Esse é um trabalho complexo e, por conta disso, os mineradores recebem uma recompensa em criptomoedas.

A blockchain é uma tecnologia segura?

Falamos antes sobre os hashs que conectam os blocos. Grande parte da segurança que acompanha a tecnologia de blockchain está associada a este processo. Isso porque cada bloco possui um código único, que é imutável e irreversível.

Somente quando um bloco é preenchido com transações e todo o processo acima de cálculo do hash é realizado que uma operação é efetuada, e que a criptomoeda é transferida de uma pessoa para outra.

A criptografia existente em todo esse processo é o que garante que a transação seja única, isto é, que ela não seja usada mais de uma vez.

Ela também permite que uma transação não seja alterada e garante que a moeda chegara no destino correto. No entanto, é importante ressaltar que a blockchain é pública. Ou seja, ela pode ser verificada e auditada por qualquer pessoa que deseja avaliar as movimentações registradas.

A blockchain é uma tecnologia regulamentada?

A regulamentação acerca desta tecnologia varia de país para país. No Brasil, um Sandbox regulatório está sendo realizada sob responsabilidade da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o Banco Central do Brasil (Bacen).

Através de um comunicado, a CVM comenta que pretende regulamentar o mercado financeiro e as tecnologias inovadoras. Além disso, o projeto de Lei (3825/2019) também discute esse assunto no Brasil. As iniciativas de regulação são um bom indicativo do seu potencial e da percepção dessas instituições, O próprio Bacen considera a tecnologia uma boa ideia e observa que ela pode ser implementada em outras áreas no país.

Possibilidades de uso

A Blockchain não pode ser associada apenas ao Bitcoin. Outras moedas digitais usam sua lógica para suas transações. No entanto, sua aplicação não está limitada apenas Às criptomoedas.

A Blockchain possui um potencial enorme para ser utilizado em áreas diversas. Setores financeiros, imobiliário, jurídico podem ser beneficiados por sua implementação.

Assim, qualquer situação ou contexto em que a transação precise de validação tanto de um contrato como da identidade de indivíduos envolvidos pode empregar o blockchain. Além disso, grandes bancos também percebem um grande potencial no uso dessas tecnologias.

Sua implementação está crescendo principalmente por conta de dois fatores: sua segurança e sua praticidade.

Segurança relacionada a possibilidade de verificação de contratos e transações por meio de assinaturas digitais e criptografia.

Praticidade porque esse registro digital atrelado a tecnologia pode ser armazenado, verificado e compartilhado sem a presença de um intermediário.

Agora que você já sabe como ocorrem as transações com Bitcoins e como elas são seguras, e está interessado em entrar no mundo da criptoeconomia, vamos começar? Abra sua conta no Alterbank. Aqui você consegue comprar Bitcoins de forma rápida e segura, e ainda oferecemos os meios para usá-los e para armazená-los.